Certamente não morrereis.


Se cremos em Deus temos que crer em sua Palavra sem duvidar do que Ele nos disser.
Deus nos diz que não pode mentir (Tt 1: 2), pois a mentira é pecado e filha do diabo conforme Jo 8: 44, e Deus, que é a verdade, abomina o pecado.
A dúvida nos leva à incredulidade, esta à desobediência e a desobediência leva ao pecado. Não dê ouvidos à voz do mentiroso, pois até a verdade, quando na boca do mentiroso, é mentira.
A serpente, a mais astuta das alimárias do Jardim, disse à Eva em Gn 3: 4: “certamente não morrerás”. Contrariando, negava o que Deus dissera a Adão  e punha em dúvida e em suspeita a veracidade de suas palavras e advertências.
Quem merecia mais crédito no jardim? Deus, o Criador, ou a serpente, uma alimária que falava palavras contrárias a Ele e o desmentia semeando a dúvida?
2Tm 4: 3 diz: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos”. O que ocorre é isso: é mais agradável ouvir o que queremos ouvir do que ouvir a verdade, e sempre haverá alguém disposto a nos satisfazer como diz Rm 16: 18: “Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes”.
Eva foi enganada pela serpente como diz 1Tm 2: 14, porque se dispôs a ouvir a sua cantilena e por isso foi usada para auxiliar na queda de seu companheiro, o qual não foi enganado, pois sabia o resultado de seu ato, mas foi conscientemente atraído e traído pela própria concupiscência como diz Tg 1: 14-15, trazendo à luz o pecado.
Hoje Satanás continua dizendo ao mundo: ”certamente não morrereis, e o mundo dá muito mais ouvido e crédito a ele que à Palavra de Deus, tanto que apenas um terço da população mundial é genericamente chamada de cristã, e dois terços não creem no Deus da Bíblia e em Jesus Cristo o Filho de Deus e Salvador da humanidade.
Cláudio Pinto Pr