OS PERDIDOS QUE SABEM OU QUASE SABEM.


 

Nas parábolas de Lucas 15 e 16 Jesus descreveu em cada uma delas muitos ângulos diferentes da condição humana em sua perdição, tanto quanto também expressou o modo redentivo do Pai agir em relação á alienação humana em cada um desses casos.

Inicialmente temos a Ovelha Perdida. É o ser humano que se atabalhoou no caminho e perdeu a direção, o sentido da vida; ou seja: o caminho do Pastor. Nesse caso, não se trata de rebeldia, mas de distração e tolice; o que frequentemente faz com que homens/ovelhas venham a alienar-se da vereda, do passo, do sentido do Evangelho, da obediência a Jesus; e, também, do vínculo fraterno/humano tão útil a manter-nos andando [...] tendo uns aos outros como admoestadores na caminhada. Trata-se, portanto, da distração que gera o desgarrar fraterno e a comunhão; e isso por razões diversas, muitas delas vinculadas à perda do foco em razão de relacionamentos sem vínculo com a fraternidade da fé; ou, também, pelo envolvimento excessivo com companhias que nos fazem abandonar o interesse pela Palavra e pela comunhão humana em torno da Palavra da fé.

Então, temos a Dracma Perdida. Em tal caso, na maioria das vezes, tem-se a alma humana que se perde em estado de alienação de si mesma, inconscientemente; posto que a dracma, pela sua própria natureza, tenha se “perdido dentro da casa”; e isto por não se conhecer, por não saber de si mesma... É o caso dos que têm grande valor pessoal, mas que desconhecem o significado de sua própria existência; os quais acabam ficando jogados dentro do ambiente familiar da fé, mas sem que se saiba de seu estado de perdição pessoal; e, semelhantemente à inconsciência da “dracma”, tal pessoa não se sabe perdida, posto que não reflita sobre seu próprio estado em razão da inconsciência espiritual. Em geral isto acontece muito com “crentes e seus filhos”; ou seja: com os que se habituaram à “religião como casa”; os quais, depois de um tempo, desaparecem em seu significado espiritual diante de Deus pela impressão de “pertencimento” ao ambiente da “casa”.

Tem-se, então, o Filho Pródigo. Ora, esse tal é aquele que se rebelou contra o amor do Pai, e julgou na sua adolescência espiritual que viver com o Pai é equivalente a “limites e castrações”. Trata-se daquele que se vai por deliberação, que se aliena com a sensação de esperteza, que se distancia a fim de “viver sua liberdade” como expressão de libertinagem contra o amor santo.

Depois aparece o Irmão Mais Velho. Sim, aquele perdido que pensa que está dentro da vontade de Deus pelos seus atos de obediência forçada e legalista, mas que nunca teve vida ou intimidade com o Pai; sendo ele próprio apenas um pecador que habita as proximidades [...], embora sua alma invejosa viaje longe do coração de Deus; ainda que, ele mesmo, jamais tenha a coragem de estabelecer o que habita seu coração como decisão de comportamento. Assim, torna-se magoado, judicioso e extremamente perdido do amor do Pai, especialmente pela sua raiva dos pecadores “sinceros na sua rebelião assumida”.

Por último, tem-se aquele que se dedica aos negócios do reino, mas que é Um Administrador Infiel. Estes equivalem aos pastores, sacerdotes e agentes supostamente explícitos do reino, mas que perderam a fidelidade, e, assim, tornaram-se ladrões e enganadores, fazendo do reino um “negócio” pessoal; e, portanto, explorando o povo e defraudando o Evangelho. Sim; são os pecadores malandros; os quais esquecem que haverá o dia do acerto de contas; embora, eles mesmos, pelo vício administrativo e mistrativo [...] pensem estarem para além do perigo, julgando que exista uma dependência de Deus em relação a eles [...] — portanto, criando tal engano em suas mentes uma espécie de permissão para o ágio, para o adicional de gestão, para a exploração como “direito”; até que chega dia...

Para cada um desses “perdidos” o tratamento de Deus é diferente.

A Ovelha Perdida é “procurada”, pois, perdeu-se pela tolice e pela imaturidade.

A Dracma Perdida precisa ser buscada, posto que não tenha autodeterminação para achar-se.

O Filho Pródigo tem que arrebentar-se antes de tudo [...]; pois, sem que sofra a falência, jamaiscairá em si e voltará; e mais: ele tem que voltar boa parte do caminho sozinho.

O Irmão Mais Velho poderá ser salvo pelo ciúme da Graça; sim, esta será a sua melhor chance; isso se ele aceitar seu estado de perdição [...] embora enganado pela falsa ideia da salvação como profissão e gestão espiritual, moral e legal. Do contrário, morrerá na casa do Pai sem conhecer a Sua Graça jamais.

O Administrador Infiel somente é salvo pela vergonha e pela possibilidade da revelação pública de seu estado de falsidade e infidelidade. São aqueles que somente são salvos pelo escândalo de suas vidas.

Concluo perguntando:
Quem é você em relação aos arquétipos acima mencionados?

A Ovelha Perdida se afastou alienadamente do caminho e o Filho Pródigo deliberou tal ato em estado de revolta.

Os demais [...], a Dracma, o Pródigo, o Irmão Mais Velho e o Administrador Infiel [...], não foram para “longe” de nada; perderam-se dentro da casa; sim, perderam-se sem expressão notória de seus estados de alienação.

É sutil assim o caminho da perdição de quem se julga “pertencendo”!

A Ovelha tinha Pastor...

A Dracma tinha uma dona que a ela atribuía grande valor [...], mas a Dracma existia em estado de inconsciência no ambiente de sua proprietária...

O Pródigo sabia que tinha um Pai bom...

O Mais Velho tinha Pai, mas vivia como um órfão amargurado...

O Administrador Infiel nunca fora a lugar algum, mas jamais se entregará fielmente a nada...

Assim, vemos que tolice/ingênua, alienação, rebeldia, raiva invejosa, malandragem e perspectiva de controle — habitam os casos clássicos de perdição da alma no ambiente do convívio com a Palavra e com o Santo.

Olhe para você mesmo e pergunte-se:
Quem sou eu?

Nele, que deseja dar festas de amor pelo nosso encontro, ou pelo nosso regresso, ou pela nossa esperteza de buscar graça na nossa vergonha flagrada,

Caio
12 de fevereiro de 2012
Lago Norte
Brasília
DF


No meu mural no Facebook:

Rosita Namias, Patricia E. Zorzetti e outras 3 pessoas curtiram isso.


Raquel Saraiva A que conclusão você mesmo chegou amigo Celio?
há 53 minutos · Curtir

Sutil Tremt Muito bom texto. Caio Fabio sempre com uma boa fala.gostei
há 43 minutos · Curtir (desfazer) · 1

Celio FreedonRaquel Saraiva, Algumas pessoas se enchem em si mesmas, achando que por saberem como funciona isso ou aquilo, sendo inteligentes, diplomadas, espertas em sua própria esperteza, creem que não precisam do amor fraterno que está no Pai. Mas o que temos visto é que o mundo e as pessoas andam perdidas por falta de amor, amor verdadeiro, porque o mundo está no maligno por falta dele. Todo aquele que entende que o melhor lugar para estar é no amor do Pai guardando a fé em Jesus (Yeshua), esse não se achara perdido, mas encontrado. Bj
há 22 minutos · Curtir · 1

Celio Freedon Ainda: Quem sou eu? Eu sou a ovelha perdida que foi encontrada, o anjo caído que foi perdoado, o filho rebelde que voltou ao amor do Pai, e que reconhece que sem ele nada sou. bj
há 19 minutos · Curtir



MUITO BOM VÍDEO, PRA QUEM É BOM ENTENDEDOR, PINGO É LETRA. 

Certamente não morrereis.


Se cremos em Deus temos que crer em sua Palavra sem duvidar do que Ele nos disser.
Deus nos diz que não pode mentir (Tt 1: 2), pois a mentira é pecado e filha do diabo conforme Jo 8: 44, e Deus, que é a verdade, abomina o pecado.
A dúvida nos leva à incredulidade, esta à desobediência e a desobediência leva ao pecado. Não dê ouvidos à voz do mentiroso, pois até a verdade, quando na boca do mentiroso, é mentira.
A serpente, a mais astuta das alimárias do Jardim, disse à Eva em Gn 3: 4: “certamente não morrerás”. Contrariando, negava o que Deus dissera a Adão  e punha em dúvida e em suspeita a veracidade de suas palavras e advertências.
Quem merecia mais crédito no jardim? Deus, o Criador, ou a serpente, uma alimária que falava palavras contrárias a Ele e o desmentia semeando a dúvida?
2Tm 4: 3 diz: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos”. O que ocorre é isso: é mais agradável ouvir o que queremos ouvir do que ouvir a verdade, e sempre haverá alguém disposto a nos satisfazer como diz Rm 16: 18: “Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes”.
Eva foi enganada pela serpente como diz 1Tm 2: 14, porque se dispôs a ouvir a sua cantilena e por isso foi usada para auxiliar na queda de seu companheiro, o qual não foi enganado, pois sabia o resultado de seu ato, mas foi conscientemente atraído e traído pela própria concupiscência como diz Tg 1: 14-15, trazendo à luz o pecado.
Hoje Satanás continua dizendo ao mundo: ”certamente não morrereis, e o mundo dá muito mais ouvido e crédito a ele que à Palavra de Deus, tanto que apenas um terço da população mundial é genericamente chamada de cristã, e dois terços não creem no Deus da Bíblia e em Jesus Cristo o Filho de Deus e Salvador da humanidade.
Cláudio Pinto Pr

O Esfriamento do Amor


“Por se multiplicar a iniqüidade (o mal sobre a terra), o amor de muitos se esfriará”. (Mateus 24.12)

Houve um tempo em que o amor por Cristo motivava a conversão do ser humano. Nesse tempo, a transformação era tamanha que muitos, mesmo durante árduas perseguições, mantinham-se fiéis a Cristo, ainda que suas vidas estivessem em jogo, tudo por causa do amor.


Somos todos os dias confrontados com vários tipos de “evangelhos”. Somos cobrados pelo ”evangelho” das Igrejas, com suas proibições e liturgias exóticas, bem como suas regras e doutrinas relacionadas com a adoração, oração e vida ministerial, como se cada uma dessas coisas fossem passíveis de regulamentos eclesiásticos.


Somos exortados pelo “evangelho” dos milagres e do fogo, onde necessitamos urgentemente alcançar níveis elevadíssimos de espiritualidade para que estejamos prontos e preparados para a aceitação divina. O que falar então do “evangelho” da prosperidade, onde nos ensinam os segredos da vida próspera e vitoriosa?


Mas, Jesus, sabiamente, já predisse que “por se multiplicar a iniqüidade o amor de muitos se esfriará” (Mt 24.12). Parece que o tempo de tal profecia já chegou, e talvez isso explique a mudança na postura de muitos que se dizem cristãos. Reconhecendo as exceções, hoje não encontramos mais tantas pessoas ligadas a Cristo somente pelo amor. Nossa relação com Ele deixou de ser regida pelo amor, para constituir-se num mero contrato, assim como de casamentos “modernos”.


Nossa transformação resume-se no seguinte acordo: Eu paro de beber, paro de fumar e de prostituir-me, cumpro toda minha parte neste pacto, e o Senhor cumpre a sua, abençoando-me, curando-me e fazendo-me viver coisas sobrenaturais. Esse tipo de “acordo” traz-nos paz de espírito, esperança num futuro melhor e uma aparente sensação de dever cumprido.


Quanta vaidade, quanta ilusão...


Existe uma garantia de vitória e sucesso para nossas vidas, a vitória garantida por Jesus. Essa vitória não se refere ao nosso suposto reinado terreno, tampouco uma vida abastada financeiramente e livre de doenças ou empecilhos. A garantia de vitória é a mesma que aqueles antigos fiéis depositaram sua confiança. “Nada pode nos separar do amor de Deus, pois ainda que morramos, viveremos eternamente com Cristo”. Nisso eles confiaram até o fim, até a morte, mas a morte lhes foi passageira e ineficaz, pois estão eternamente unidos a Cristo, todos eles os que foram fiéis e o amaram acima de tudo.


Temos observado, com grande tristeza, os abusos que estão ocorrendo no seio da Igreja. Esse abuso tem causado inúmeros males ao Corpo de Cristo, além de destruir vidas. Muitos daqueles que foram abusados perderam a fé e alguns até se tornaram inimigos da fé cristã, como conseqüência direta dos abusos que sofreram.


Na questão que envolve abuso espiritual temos constatado que não existem inocentes. Lideranças e liderados são igualmente responsáveis pelo descalabro que podemos observar e igualmente culpá-los pelo males praticados. Qualquer um que tente confrontar esses “líderes”, questionando se certas práticas são mesmo bíblicas, é tido como rebelde e sujeito a sofrer ameaças por parte da liderança questionada.


O Senhor Jesus advertiu severamente seus discípulos contra o desejo de se tornarem senhores uns dos outros e podemos dizer, por extensão, de se tornarem senhores do povo de Deus. Existe uma linha muito fina entre serviço e senhorio, entre discipulado e dominação. A grande maioria das lideranças com as quais convivemos, tem cruzado essa linha sem muita cerimônia e não escondem seu aborrecimento quando confrontado pelos fatos.


Nesta cultura acelerada em que vivemos, orientada para o “fazer”, corremos o risco de mergulhar no ativismo religioso. Raramente experimentamos, em nosso tempo a sós, a presença sobrenatural de Deus. Portanto não importa em que etapa estamos espiritualmente, temos de ter como objetivo dedicar tempo a Deus, e viver com o sentimento de sua presença.

Maranata!

Pr. Araripe Gurgel

www.santovivo.net


Nota A Verdade Liberta:


Embora eu tenha amigos que acreditam que Jesus é uma invenção, embora eu conheça pessoas que não acreditam na pessoa de Jesus e na sua salvação, embora alguns zombem de mim por crer que a história de Jesus não passaria de um conto reptiliano ou sei lá o que, que ele pode ser reencanação de Enki, um alienigena talvez, que foi feito para manipulação das massas para controle mental, para alienação e etcetera e etceteras.. eu digo que creio em Jesus Cristo o filho unigênito de Deus Pai não mais por que eu li sobre ele, mas pelo que tenho vivido com ele.


Antes eu O conhecia pela leitura, por ouvir dizer, mas o fato agora é que eu ando com ele, e ele vive em mim, e digo isto pelas enormes e magnificas experiencias espirituais que passei ao longo dos meus 43 anos de vida nesta terra, nesta dimensão.

Eu não poderia negar que sou fruto do Seu amor.


Uma delas (experiências) foi a cura de uma eplepsia que insistia em me dominar desde os 3 anos de idade.


Eram desmaios, tremedeiras, dezenas de consultas ao médico, remédios fortíssimos, minha mãe vivia para mim; mas após uma maravilhosa interseção com orações feitas por gente do bem, inclusive minha querida avó Amazilia que já descança no Senhor, eu fui totalmente curado aos 12 anos.


Ora, eu escrevo coisas aqui no blog que muitos que se dizem crentes não gostam de ler, mas no meu íntimo eu sei que devo fazer, e faço como muitos outros blogueiros também o fazem ou seja a fim de ajudar.


Estou sempre pedindo para que pesquisem, para que obtenham conhecimento para não padecerem pelo caminho da vida, para estarem preparados para o que há de vir, e a hora é agora, não deixe para obter amanhã o conhecimento que voce pode obter hoje, como também não deixe para demonstrar amanhã o amor que você pode demonstrar hoje.


Não prego religião, há quem faça isso e eu não gosto, peço tão somente que busquem conhecimento das coisas, que busquem a verdade dos fatos, que andem no caminho do amor, pois essas coisas são luz para a vida e as nações, e sem elas nada será possível, pois não se alcançará a salvação ou quinta dimensão como dizem alguns, se nós não deixarmos o amor incondicional de Deus o Pai agir em nós.


É só o amor que conhece o que é verdade!


"Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria".


Para quem ainda não leu, recomendo a leitura na bíblia de 1Cor. Cap 13, leiam sobre o amor.


Um grande abraço a todos vocês que passam por aqui no meu blog, alias nosso porque ele é feito para todos e não só para mim, muito obrigado pela sua presença aqui, vamos todos juntos continuar trabalhando e militando a favor da verdade.


N'Ele, que por amor nos serve e nos faz servos do Seu Imenso amor


PAZ, GRAÇA E LUZ


Célio Siqueira


QUANTO VALE UMA ALMA?


Mais vale uma alma pra Deus do que o mundo inteiro.Lucas, 15:3-7
Então ele lhes propôs esta parábola: qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida até que a encontre? E achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo; e chegando a casa, reúne os amigos e vizinhos e lhes diz: Alegrai-vos comigo, porque achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior alegria no céu por um pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.


Nós devemos pregar o Evangelho, tempo e fora de tempo, porque Deus não brinca de ser Deus, o Diabo não brinca de ser Diabo e nós não podemos brincar de ser cristãos.  E nesse exato momento que você está no conforto da sua casa, ou no trabalho, ou na Lan House ou na casa de seu amigo, Existem vidas que estão precisando ouvir uma palavra de consolo. Existem pessoas nesse exato momento que estão na cama de um hospital em fase terminal de alguma doença, existem pessoas que estão tentando suicídio nesse momento, infelizmente, a cada pequena frase que você lê, uma arma tira a vida de algum inocente, nesse exato momento, pessoas estão sendo acusadas injustamente e estão pagando por algo que não fizeram, nesse momento pessoas estão chorando porque não tem o que comer e outras estão rindo porque tem que comprar uma geladeira nova, pois os por causa do exagero, não cabe mais nada ali.
E nós mesmo sabendo de tudo isso, preferimos ficar em casa assistindo tv, ou navegando na internet.
Infelizmente hoje, falta santidade, falta compromisso com a palavra do Deus vivo, falta amor ao próximo, infelizmente a Igreja hoje, não se sente "pronta" para pregar o evangelho. É incrível... é uma questão assim " Eu aceitei a Jesus, eu vou pro Céu, mas eu não sei falar 'Jesus te ama' pro mendigo na rua".
Realmente é o fim dos tempos...
A salvação é individual, e por isso muitos estão se confundindo e estão achando que cada um deve cuidar de si mesmo. Meu irmão... não é assim que deve ser.
É bom que os irmãos estejam unidos para que quando um cair, o outro possa o ajudar a levantar.
Precisamos praticar o bem, porque o mal, nós já vemos 24 horas na TV, na rua, e dentro da própria igreja.
Temos que acordar, temos que fazer a diferença. Não importa se o seu irmão te magoou, te feriu, te humilhou, ele dará contas com Deus, você não deve se basear nele, você deve se basear em Jesus somente.
Devemos falar de Jesus sempre, pois através de uma simples conversa, pessoas se rendem aos pés do Deus vivo.
Devemos correr atrás daquelas almas que se afastaram da presença de Deus.
Devemos sempre orar pelo nosso irmão, independente da situação.

Amar é o caminho, só O Amor Liberta



Havia uma comunidade de monges que definhavam por falta de vários adeptos.
Preocupado o superior, chamado de senhor abade, resolveu pedir conselho a um monge de outro mosteiro , que tinha fama de ser muito sábio. Depois de estar longo tempo com ele e de falar sobre o seu problema, o
superior não ouviu do monge a receita que esperava para conseguir mais vocações.


Na hora de despedir-se, o abade perguntou:

 Então que direi aos meus irmãos?"

"Diga simplesmente que Jesus Cristo esta entre eles",respondeu o monge.

O senhor abade ficou um tanto decepcionado, mas comunicou aos irmãos de sua comunidade o que havia acontecido, bem como a mensagem que o monge, tido por sábio lhe mandara.
Os monges ficaram tão perplexos quanto seu superior, mas começaram a questionar-se :


"Quem poderá ser Jesus Cristo entre nós?"

 E depois de pensar em todos, acharam que nenhum poderia ser Jesus Cristo: o cozinheiro, porque procura fazer boa comida com o pouco que tinha; o alfaiate fazia proeza para vestir todos; o enfermeiro, porque curava suas doenças e tinha paciência com eles.

 A partir de então, respeitando-se e amando-se como se todos fossem Jesus Cristo, a vida dos monges do velho e triste mosteiro mudou
radicalmente.
E a mudança começou a transparecer na limpeza do mosteiro, na beleza dos jardins e na simpatia dos monges.


Foi assim que muitas e muitas vocações começaram a surgir...

O amor é a maior fonte de energia.
Quando amamos suportamos a fome, a sede e o cansaço.
O caminho para o amor é a valorização do nosso próximo.
Todos nós possuímos dons e qualidades.
Só precisamos saber descobri-los.


Retirado do Livro: Eu e a Liberdade – de Natália Maccari

Este é o fim dos tempos - Vejam os sinais.

Tornados, furacões e alterações no clima da Terra (Lucas 21)
 
Desde quando ocorreu a Revolução Industrial, por volta de 1845, o conceito de indústria começou a se instalar no nosso mundo. Com isto, surgiram as primeiras produções em série. Começam também, no século XX, o uso mais intenso de combustíveis derivados de petróleo, como a gasolina, querosene, óleo diesel etc. De modo que o ser humano até hoje é dependente destes combustíveis.
Com a queima em grande quantidade destes combustíveis, toneladas de gases tóxicos como o dióxido de carbono (CO2) são lançadas na atmosfera terrestre diariamente, alterando o clima. Gases como o CFC (Cloro-Flúor-Carbono) entram nas correntes de ar da Terra e se acumulam sobre a Antártida, destruindo a camada de ozônio da atmosfera. Esta camada é a responsável por nos proteger dos raios ultra-violeta vindos do sol. A exposição contínua a raios ultra-violeta provoca alterações genéticas e câncer de pele.
Também por conta da revolução industrial, máterias-primas (como a madeira) são constantemente desmatadas das florestas, alterando o equilíbrio natural do clima e provocando o terror na humanidade.
Jesus já havia previsto isto em Lucas 21:11, 25-26:
11. e haverá em vários lugares grandes terremotos, e pestes e fomes; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. 25. E haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e sobre a terra haverá angústia das nações em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. 26. os homens desfalecerão de terror, e pela expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto os poderes do céu serão abalados. As principais conseqüências disto são:

 Forte chuva em São Paulo em 07/06/2011 - Ventos de 110 km/h
  • chuvas torrenciais: somente aqui em São Paulo, nos meses de dezembro a fevereiro, chuvas monstruosas têm provocado inundações constantes. O mesmo tem acontecido na China, na Europa; frio excessivo fora de hora: recentemente, nevou no pico das bandeiras, no Rio de Janeiro. O frio fica mais intenso; calor excessivo em regiões inesperadas: todos os anos, centenas de pessoas morrem na Europa em consequência de temperaturas superiores a 40 graus Celsius; aumento de tornados, furacões e ciclones: Nos EUA, entre os meses de Março a Setembro, podemos traçar uma linha bem no meio do continente norte-americano, partindo de norte a sul. Esta linha é batizada pelos americanos, como "corredor dos tornados", que desabriga e mata milhares de pessoas todos os anos. Existem furacões que chegam a produzir ventos de 300km/h, provocando a total destruição por onde passam. Até o Brasil, que jamais havia sido ameaçado por estas anomalias, agora sofre ataques de ciclones formados no Atlântico Sul. 
  • Vulcões em erupção pelo mundo, aumento de atividades de vulcões adormecidos.

Na foto acima, em 07/11/2011, vulcão no Chile provoca raios vermelhos no céu

  • aumento das marés: Todas as cidades litorâneas do mundo todo têm sido constantemente ameaçadas pela invasão das águas do mar provocadas por aumento das marés.

Mulher registra da porta de sua casa o momento em que o ciclone se aproximou do chão em cidade de Orchard, em Iowa, nos EUA, em 13 de junho de 2008

O que o mundo começou a usufruir com a revolução industrial de 1845, nós estamos sofrendo as conseqüências hoje. O homem, movido pela ganância, pelo desejo desenfreado de ganhar dinheiro, se esquece de Deus e destrói o clima do mundo.
Este é mais um sinal do fim dos tempos.

NOTA: Recomendo a todos que pesquisem sobre um cometa que esta de encontro com nosso planeta, seu nome é Elenin, ao que tudo indica esse é o tal absinto que traria grandes catastrofes sobre a terra.
Sua aproximação maior se dará em novembro de 2011.

Um abraço a todos
Paz, luz e coragem.

Mulher virtuosa, quem a achará?

Provérbios 31:10-31 Talvez muitas mulheres suspiram frustradas ao ler este texto de Provérbios.Quantas coisas esta mulher faz! Como ela se comporta!

O retrato da mulher ideal! Quer esta mulher tenha existido ou não, é uma mulher que merece ser imitada! Habilidosa, compassiva, sensível, alegre, carinhosa, amiga... A mulher cristã pode desempenhar tantos papéis! Seja na sociedade, igreja, no lar onde tem um ministério específico.

Ela foi chamada para edificar, edificar o lar (Provérbios 14:1). Quanta responsabilidade!Quando Deus criou o homem, disse: "Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer alguém que o ajude como se fosse a sua outra parte" (Gn 2:8).

Então a mulher foi colocada como peça fundamental para formação da família, pois depositou em suas mãos a responsabilidade de ser rochedo, muralha, ponto de equilíbrio, e acima de tudo de ser mãe, poder gerar filhos. E como é linda a relação de mãe e filho! Mãe também é referencial para os filhos e esposo. Há um ditado popular: "Por trás de um grande homem, há sempre uma grande mulher!".

Isso só será verdade se a mulher exercer o papel de ajudadora, que para isto requer sabedoria de Deus. Em 1 Pe 3:1 diz: "Semelhantemente, vós mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos, para que também, se alguns não obedecem à Palavra, pelo testemunho de suas mulheres sejam ganhos sem palavras”. Talvez você tem chegado a conclusão que não tem sido a mulher ideal, aquela que Deus quer que você seja. Talvez você não tenha dado testemunho no seu lar.

Quero te dizer que ainda a tempo de consertar. Deus deseja restaurar as famílias, os casamentos. Devemos, portanto, querer ser segundo o coração de Deus e pedir sabedoria a Deus para ensinar como conduzir o seu lar. Em Tiago 1:5 está escrito"Se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente”. Portanto, ame a sua família. Seja uma bênção no seu lar e aquela que abençoa a todos quanto nela vive.

Pra. Lourdes.

O DIABO EXISTE… Você tem dúvida?

Jesus nunca discutiu o diabo, sua existência, sua origem, seu surto narcisista, sua “queda”; e nem tampouco desvendou segredos do diabo, do mal, ou do modo como os homens e os demônios entram em conluios; não fez diferenciações entre tipos e modos de possessão; não julgou útil dedicar-se a nada disso...

Entretanto, para Ele, o diabo era real, não simbólico, não difuso, não apenas energia, não somente pulsão humana perversa...

O diabo existia... O diabo tentava... O diabo oprimia, possuía, fazia adoecer, matava, roubava, destruía...

Sim, Jesus não disse nada sobre as cogitações impensáveis que teria feito um ser criado em Luz tornar-se um ser rastejante, odiento, malévolo, obstinado, obcecado com a existência humana, tarado pela promoção da desgraça na Terra...
O que Ele disse de tal criatura tinha a ver com sua natureza homicida, mentirosa, enganadora, opositora, divisora, e cheia de poder no mundo dos homens, ao ponto de dizer que o mundo dos homens é dele; do diabo.

Este poder me foi entregue; e o dou a quem eu quiser...” — disse o diabo a Jesus; e Jesus não disse que ele estava mentido, pois, o próprio Jesus viria a dizer: “Eis aí vem o [diabo] Príncipe deste mundo; e ele nada tem em mim”.
Jesus disse ainda que o Inferno era uma categoria posterior na criação, criada para o diabo e seus anjos... Portanto, com isto, Jesus dizia que para um humano ir para o inferno ele tem que virar decidida e voluntariamente um diabo.

Para Jesus o diabo poderia possuir tanto indivíduos como gerações inteiras... Poderia ainda se especializar em demonizar geografias políticas e culturais, como a Legião de demônios que possuíam o “gadareno”, e que pediam a Ele que não os mandasse para fora do país, da região...
É digno de nota que Jesus tenha expulsado demônios de muitos indivíduos na Galileia e alguns outros lugares, mas que tenha sido apenas no ambiente do Templo e da religião que Jesus tenha se referido a certas pessoas como “filhas do diabo”, sendo que elas eram as mais religiosas e orgulhosas de seu pedigree espiritual: descendentes de Abraão.

O fato é que até algumas possessões que pareciam ter elementos de disfunção neurológica ou mental, ainda assim Jesus não curou a mente de tais pessoas sem também mandar que o espírito imundo as deixasse.
Ora, isso me faz pensar que em quase todas as condições mentais que tiveram suas disfunções oriundas de traumas ou de episódios bem posteriores na vida [ou seja: não sendo mal congênito] — de um modo ou de outro os espíritos se aproveitam de tais baixas imunidades mentais a fim de agregar a sua agonia ao problema existente em razão da alma ter ficado magoada, abusada, humilhada ou raivosa...
Então alguém pergunta:

“Mas na Cruz Jesus não venceu os Principados e as Potestades expondo-os ao desprezo, conforme nos garante Paulo?”

Ora, a vitória de Jesus sobre o diabo é apenas para quem crê!
Quem não crê experimenta apenas o “limite” que ainda está imposto sobre o diabo, mas dentro de tal “limite” existe no diabo ainda poder suficiente para ser o príncipe deste mundo, e prova disso é o mundo em si, com todas as suas manifestações de insanidade infernal.
O diabo não pode me tocar, nada tem em mim, não por causa de mim, mas em razão do que Jesus fez por mim; e eu cri.
Sim, é apenas por isto que o maligno não me toca!

E mais: é também por isto que posso expulsa-lo em qualquer lugar; sim, o diabo e qualquer diabo ou demônio; pois Jesus, Jesus mesmo, não um arremedo de Jesus, não uma verdade de Jesus, não!..., mas Jesus mesmo, Ele, o Senhor, o Vitorioso, o Mais Valente; sim, Nele eu venço o diabo porque Jesus vive em mim; e Ele é a minha vitória!
Entretanto, isto é assim porque eu creio de todo o coração; e porque pela fé sei, vejo, sinto, e confio; e, além disso, porque vi muitas vezes e vejo tantas vezes quantas aconteçam, que Jesus é a minha vitória. Portanto, sem fanfarrice, mas apenas com confiança na fidelidade de Deus, não temo diabo algum e nem criatura espiritual alguma.

Entretanto, sei que para quem não crê assim todas as portas estão abertas, pois, o bicho perverso tem poder sobre este mundo!
Não estou nem um pouco preocupado com os intelectuais que me lerão e rirão...; nem com os teólogos do diabo simbólico que me julgarão “místico”...; nem com os filósofos que me ridicularizarão por não aceitarem a existência do diabo em razão de não gostarem da idéia maniqueísta de luta entre o bem e o mal...; nem ainda com os psiquiatras, psicólogos, neurocientistas, ou qualquer outro suposto mestre da mente ou do diabo... — que me julgarão simplista e obscurantista...
Não! Não é hora de pudores...

O diabo existe. E, no que me diz respeito, ele terá o mesmo tratamento que vi Jesus dar a ele...
De súbito outra vez meus olhos se abriram e estou vendo uma invasão de diabos no mundo...
As casas estão cheias de demônios...
Os casamentos estão sendo pastoreados pelos desejos de diabos nem sentidos, disfarçados de necessidades psicológicas e afetivas...
As emoções humanas então!... Meu Deus! Estão ficando possessas do mal...
Afinal, se o diabo além de mentiroso é homicida e vem para matar, roubar e destruir, conforme Jesus garantiu, por que se julgará que havendo oportunidade de enganar ele não o fará? De poder matar... e ele poupar a vida? De roubar e ele deixar isento e intacto? De conseguir destruir e ele preferir preservar?
Quem converteu o diabo?...

Ora, primeiro foi a religião cristã chamada “liberal”...; mas já o fez por cultuar a filosofia e a psicologia... ou a psiquiatria antiga...
Depois os que converteram o diabo foram esses que fizeram demônios se tornarem coadjuvantes de “exorcistas” em expulsões de bobagem... Sim, foi esse pessoal que ganha dinheiro com possessões fajutas [e que o diabo faz acontecer ou emula pela sugestão... apenas para que o “exorcista mercenário” não creia mais em diabo algum] — os que criaram essa atual descrença no diabo real entre as pessoas de bom senso; pois, “esse diabo de crente” é um chaveirinho de diabo, coisa mesmo de amuleto de culto cristão fetichista.
Eu, no entanto, não tenho nada a ver com isto!

Portanto, no que me diz respeito, deixo todos os pudores aqui, e, sem temor algum assumo que sou discípulo de Jesus também no modo como devo tratar o diabo em qualquer situação da vida.
Assim, sem discurso, mas com decisão, assumo para mim a Palavra de Jesus hoje, e que diz: “Eis que vos dei autoridade sobre serpentes e escorpiões, e sobre todo poder do maligno, e nada absolutamente vos causará dano”.

Continuo vendo todos os elementos psicológicos, psiquiátricos e neurológicos de muitos distúrbios humanos, mas, ao mesmo tempo, minhas suspeições acerca do oportunismo maligno em relação a tais coisas é grande; e mais: não apenas em relação a isto, mas a todas as formas de expressão de raiva, ódio, curiosidade mórbida, e ganância por poder, qualquer forma de poder ou de avidez por fama e importância, especialmente espiritual, me cheirará sempre a inhaca de diabo...

Nele, que tratou as coisas como as tratou e que não me deu outra receita,
Caio
4 de setembro de 2009
Lago Norte
Brasília
DF

Ainda assim vou orar.

Certamente todos nós aqui sabemos do valor da . É por isso que oramos. No entanto não é um exercício espiritual fácil de ser praticado. Temos os inimigos da : o cansaço físico, o sono, a preguiça mental, a dificuldade de concentração, os sons do mundo, as tarefas cotidianas, a falta de fé no que Deus pode fazer, etc. Não é fácil reservar tempo para , mas é preciso fazê-lo.
O texto de Daniel 6 nos apresenta um homem acostumado à (v. 10).

Por causa de sua comunhão com Deus e sua vida era íntegra (v. 4), e próspera (v. 2 e 3). A fim de derrotá-lo os seus inimigos resolveram atingi-lo no centro de sua força: na sua vida de . É preciso ver aqui a artimanha de Satanás, inimigo da . Ele sabe que a é a fonte de vigor espiritual dos filhos de Deus. Se o inimigo destruir a vida de de uma pessoa então ele não precisa fazer mais nada.
Se cada um de nós averiguar o tempo em que mais fracos estivemos espiritualmente; o tempo em que cedemos mais espaço ao pecado, concordaremos que foi em tempo de pouca ou nenhuma .
“Satanás balança o berço quando dormimos em nossas orações” – Joseph Hill.
Daniel entendeu, no entanto que mesmo que haja um imperativo para não orar; mesmo que orar signifique um sacrifício, Ele ainda assim iria orar. Nenhum homem é maior que a sua vida de e Daniel sabia disso.
Nós devemos orar mesmo que todas as forças, naturais e sobrenaturais, tentem nos desestimular. Ainda que com lutas devemos orar. Eis alguns motivos sugeridos pelo texto:
I – A ORAÇÃO NOS FAZ PESSOAS MELHORES
• Em Daniel havia um “espírito excelente” (v. 3).
• O nosso espírito se refina em contato com o espírito de Deus. Eles se comunicam:
“O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus” (Rm. 8:16).
O Espírito Santo auxilia o nosso espírito em (Rm. 8:26).
Essa comunhão deliciosa de nossa alma com a luz molda o nosso caráter. Daniel era de uma vida lindíssima (v. 4).
e vida santa são uma coisa só… A ausência de uma significa a ausência de outra” E. M. Bounds.
fará o homem parar de pecar, ou o pecado o seduzirá a parar de orar” – John Bunyan.
“Abandone o quarto secreto, e sua vida entrará em declínie” – Isaac Watts.
“Quem ora bem vive bem”. – M. Lutero.
Que o nosso caráter, seja moldado pela constância em e não por fatores externos.
II – A ORAÇÃO NOS FAZ CONFIAR MAIS NO SENHOR
O verso 10 nos mostra que Daniel teme mais a Deus do que aos homens: ainda assim vou orar, dizia ele. Ele confia no Senhor. Os reinos passam, pensava Ele, mas o Senhor é eterno. Quem ora mais confia mais no Senhor, assim como vamos confiando mais em uma pessoa após um tempo gasto com ela. Não confiamos em estranhos, mas em amigos. À medida em que oramos criamos uma amizade com Deus e aprendemos a confiar Nele. Paulo dizia: “Porque eu sei em quem tenho crido” (2 Tm. 1:12). À medida em que oramos mais a nossa fé aumenta também. Em um tempo em que tem se tornado comum os crentes procurarem auxílio terapêutico em profissionais, devemos redescobrir o segredo de depositar aos pés de Cristo o nosso fardo. Jesus nos convida a ir a Ele primeiramente, não aos homens (Mt. 11:28-30).
“O tempo gasto de joelhos em fará mais para remediar as dores do coração e a tensão nervosa de que qualquer outra coisa” – George D. Stewart.
Devemos neste momento refletir também sobre a benção que é orar por outra pessoa. A intercessão ajuda-nos a confiar, conjuntamente, no Senhor.
Quem orar com mais intensidade e constância terá mais vitória sobre as preocupações comuns (Fl. 4:6, 7).

III – A ORAÇÃO ATRAI O PODER DE DEUS
Daniel, por causa de sua vida de , está agora na cova dos Leões. Ele está em perigo de morte e não pode fazer nada. Todo o seu esforço agora é em vão (v. 16, 17).
Em algum tempo Deus parece não ouvir a nossa . Ou então achamos que Ele está demorando demais para agir. Em nossa limitação não entendemos o modo de Deus agir. No entanto a história tem demonstrado que quando Deus, na sua soberania, quer agir, nada lhe é impossível. Ele enviou os seus anjos a fechar a boca dos leões. O que para o Rei era um a possibilidade (v. 20) para Daniel era uma realidade.
Vejo tanto simbolismo entre estes “leões” citados por Daniel e o nosso adversário que ruge como leão procurando alguém para tragar (1 Pe. 5:8). Deus ainda fecha a boca dos leões. Jesus é o mais valente (Lc. 11:22). Os anjos ainda estão em ação (Hb. 1:4). O nosso pecado é que impede que Deus opere mais milagres em nossa vida (Is. 59:2). A é uma porta aberta para a ação de Deus. “Deus governa o mundo por meio das orações dos santos” – Andrew Murray.
CONCLUSÃO – Ainda que com dificuldades, com lutas, com fraqueza, aprendamos a orar. Que a seja para nós um hábito diário. Que experimentemos o poder de Deus através deste canal que é a . Que nos identifiquemos com o Senhor Jesus, que preferia a às multidões (Mt. 14:22, 23), que dava o melhor do seu tempo para estar com Deus. Desliguemos o rádio, a TV, o computador, o celular, entremos no lugar secreto e mantenhamos uma comunhão com Deus. Há recompensas (Mt. 5:6).

Ainda assim vou orarDANIEL 6:1-28Luiz César Nunes de Araujo
Certamente todos nós aqui sabemos do valor da . É por isso que oramos. No entanto não é um exercício espiritual fácil de ser praticado. Temos os inimigos da : o cansaço físico, o sono, a preguiça mental, a dificuldade de concentração, os sons do mundo, as tarefas cotidianas, a falta de fé no que Deus pode fazer, etc. Não é fácil reservar tempo para , mas é preciso fazê-lo.O texto de Daniel 6 nos apresenta um homem acostumado à (v. 10). Por causa de sua comunhão com Deus e sua vida era íntegra (v. 4), e próspera (v. 2 e 3). A fim de derrotá-lo os seus inimigos resolveram atingi-lo no centro de sua força: na sua vida de . É preciso ver aqui a artimanha de Satanás, inimigo da . Ele sabe que a é a fonte de vigor espiritual dos filhos de Deus. Se o inimigo destruir a vida de de uma pessoa então ele não precisa fazer mais nada.Se cada um de nós averiguar o tempo em que mais fracos estivemos espiritualmente; o tempo em que cedemos mais espaço ao pecado, concordaremos que foi em tempo de pouca ou nenhuma .“Satanás balança o berço quando dormimos em nossas orações” – Joseph Hill.Daniel entendeu, no entanto que mesmo que haja um imperativo para não orar; mesmo que orar signifique um sacrifício, Ele ainda assim iria orar. Nenhum homem é maior que a sua vida de e Daniel sabia disso.Nós devemos orar mesmo que todas as forças, naturais e sobrenaturais, tentem nos desestimular. Ainda que com lutas devemos orar. Eis alguns motivos sugeridos pelo texto:
I – A ORAÇÃO NOS FAZ PESSOAS MELHORES
• Em Daniel havia um “espírito excelente” (v. 3).• O nosso espírito se refina em contato com o espírito de Deus. Eles se comunicam:“O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus” (Rm. 8:16).O Espírito Santo auxilia o nosso espírito em (Rm. 8:26).Essa comunhão deliciosa de nossa alma com a luz molda o nosso caráter. Daniel era de uma vida lindíssima (v. 4).“ e vida santa são uma coisa só… A ausência de uma significa a ausência de outra” E. M. Bounds. “ fará o homem parar de pecar, ou o pecado o seduzirá a parar de orar” – John Bunyan.“Abandone o quarto secreto, e sua vida entrará em declínie” – Isaac Watts.“Quem ora bem vive bem”. – M. Lutero.Que o nosso caráter, seja moldado pela constância em e não por fatores externos.


II – A ORAÇÃO NOS FAZ CONFIAR MAIS NO SENHOR
O verso 10 nos mostra que Daniel teme mais a Deus do que aos homens: ainda assim vou orar, dizia ele. Ele confia no Senhor. Os reinos passam, pensava Ele, mas o Senhor é eterno. Quem ora mais confia mais no Senhor, assim como vamos confiando mais em uma pessoa após um tempo gasto com ela. Não confiamos em estranhos, mas em amigos. À medida em que oramos criamos uma amizade com Deus e aprendemos a confiar Nele. Paulo dizia: “Porque eu sei em quem tenho crido” (2 Tm. 1:12). À medida em que oramos mais a nossa fé aumenta também. Em um tempo em que tem se tornado comum os crentes procurarem auxílio terapêutico em profissionais, devemos redescobrir o segredo de depositar aos pés de Cristo o nosso fardo. Jesus nos convida a ir a Ele primeiramente, não aos homens (Mt. 11:28-30).“O tempo gasto de joelhos em fará mais para remediar as dores do coração e a tensão nervosa de que qualquer outra coisa” – George D. Stewart.Devemos neste momento refletir também sobre a benção que é orar por outra pessoa. A intercessão ajuda-nos a confiar, conjuntamente, no Senhor.Quem orar com mais intensidade e constância terá mais vitória sobre as preocupações comuns (Fl. 4:6, 7).


III – A ORAÇÃO ATRAI O PODER DE DEUS
Daniel, por causa de sua vida de , está agora na cova dos Leões. Ele está em perigo de morte e não pode fazer nada. Todo o seu esforço agora é em vão (v. 16, 17).Em algum tempo Deus parece não ouvir a nossa . Ou então achamos que Ele está demorando demais para agir. Em nossa limitação não entendemos o modo de Deus agir. No entanto a história tem demonstrado que quando Deus, na sua soberania, quer agir, nada lhe é impossível. Ele enviou os seus anjos a fechar a boca dos leões. O que para o Rei era um a possibilidade (v. 20) para Daniel era uma realidade.Vejo tanto simbolismo entre estes “leões” citados por Daniel e o nosso adversário que ruge como leão procurando alguém para tragar (1 Pe. 5:8). Deus ainda fecha a boca dos leões. Jesus é o mais valente (Lc. 11:22). Os anjos ainda estão em ação (Hb. 1:4). O nosso pecado é que impede que Deus opere mais milagres em nossa vida (Is. 59:2). A é uma porta aberta para a ação de Deus. “Deus governa o mundo por meio das orações dos santos” – Andrew Murray.


CONCLUSÃO – Ainda que com dificuldades, com lutas, com fraqueza, aprendamos a orar. Que a seja para nós um hábito diário. Que experimentemos o poder de Deus através deste canal que é a . Que nos identifiquemos com o Senhor Jesus, que preferia a às multidões (Mt. 14:22, 23), que dava o melhor do seu tempo para estar com Deus. Desliguemos o rádio, a TV, o computador, o celular, entremos no lugar secreto e mantenhamos uma comunhão com Deus. Há recompensas (Mt. 5:6).

Como é dificil seguir a Jesus Cristo.


Estava eu às 2 da madrugada sem sono, então, resolvi fazer o que o meu pastor me ensinou, “tá sem sono vá ler a Bíblia, pois é provável que a sua insônia seja Jesus querendo lhe dizer algo”, foi o que fiz. E a Palavra que me chamou a atenção e que vou discorrer neste texto está em Mateus 8,18-22 e diz o seguinte:


“Naquele tempo, vendo uma multidão ao seu redor, Jesus mandou passar para a outra margem do lago. Então um mestre da Lei aproximou-se e disse: “Mestre, eu te seguirei aonde quer que tu vás”. Jesus lhe respondeu: “As raposas têm suas tocas e as aves dos céus têm seus ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”. Um outro dos discípulos disse a Jesus: “Senhor, permite-me que primeiro eu vá sepultar meu pai”. Mas Jesus lhe respondeu: “Segue-me, e deixa que os mortos sepultem os seus mortos”.

Neste texto bíblico vemos porque é tão difícil seguir a Jesus Cristo e seus mandamentos, ora, é tão difícil para nós humanos pecadores sermos fortes na Palavra e no caminhar com o Senhor, por fazer essa escolha levamos “pedradas” de tudo quanto é lado, temos que ouvir piadinhas, pessoas dizendo que somos loucos por acreditar num Deus invisível, que somos fanáticos e até que somos uma farsa, pois não fazemos o que pregamos.

E mesmo assim, estamos firmes, onde o Senhor vai nós vamos juntos, mas tem sempre aquela hora que a gente pensa se tudo isso vale mesmo a pena.

Quer saber?

Vale sim, vale muito a pena seguir a Jesus, mesmo sendo perseguidos, mesmo sendo humilhados, mesmo sendo tachados de loucos. E somos loucos sim, loucos pelo AMOR DE CRISTO.

Meu irmão e minha irmã, o Senhor não me deixou dormir esta noite para te dizer que atravesse para o outro lado do lago, mude de vida, faça um esforço, de repente esse lado do lago que você está hoje os frutos dos seus sonhos já se estragaram, o solo já não serve mais para você plantar suas sementes de vida e as árvores do bem já não dão mais sombra.

Atravesse o lago da incerteza, vá à outra margem e veja o quão é melhor o lugar que você vai conhecer.

Durante a travessia é claro que pode haver perigo, mas não fique preocupado em se afogar na tristeza, na dor, no sofrimento, na depressão, pois se isso começar a acontecer, o seu salva-vidas é JESUS CRISTO.

Siga a Jesus, pois ele estará do outro lado do lago te esperando, e o melhor, ele está te chamando, GLÓRIA A DEUS!

Para seguir a Jesus você precisa principalmente ter o desapego das coisas materiais, limpar da sua mente o passado de erros e seguir ao Senhor sem querer nada em troca.

Por isso ele cita que “o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”.

Pense na seguinte situação, você prefere seguir Jesus ou ter um travesseiro para reclinar sua cabeça confortavelmente? E Jesus, preferiu descansar ou salvar a sua vida na cruz?

O seguimento de Cristo nos tira das nossas raízes e nos desestrutura, por isso, nós somos obrigados a renunciar à nossa existência pacata, medíocre e acomodada.

Para nós também Jesus diz hoje: “segue-me e deixa que os mortos sepultem os seus mortos”.

Jesus nos chama para uma vida nova conformada aos Seus ensinamentos.

Seguir Jesus é viver conforme o Seu Evangelho, é viver o amor, é praticar o perdão, é não fazer questão por coisas que não têm valor diante de Deus.

Por isso, não podemos nos acomodar esperando novas oportunidades.

O que passou, passou, já morreu. Quem segue a Jesus não pode ter tempo e nem pensar em coisas sem importância, o chamado de Jesus não está no futuro. Mas sim no presente. O tempo é hoje e a hora é agora!

Tudo que eu escrevi aqui é para te dizer que Jesus te ama, ama incondicionalmente, Ele espera uma atitude sua, que você atravesse o lago, que não ligue para comodismos e que deixe o passado para trás.

Jesus quer que você tenha uma vida nova, renovada e te mostrar o quanto ele te ama.

No meu livro “Por que Jesus te ama?” eu mostro como isso acontece, porque, mesmo sendo falhos, o Senhor não abre mão de nós, eu te garanto que você vai descobrir coisas incríveis que ainda não sabia.

O livro já é um dos mais buscados no Google e está disponível no site www.leituragospel.com.

Até a próxima e que o Senhor possa ter falado com você nessa mensagem.

Jucélio Salvador

Jornalista, escritor e estudioso bíblico